O seu emprego está próximo do fim

emprego médico

O seu emprego está próximo do fim


Calma, isso não significa que você ficará desempregado, mas sim, grandes mudanças já estão acontecendo no mercado de trabalho e o modo com o qual o emprego é visto chegará ao fim em questão de tempo. Por isso, é importante estar preparado para essa revolução e garantir o seu lugar ao Sol com atitudes que hoje você pode até considerar pequenas, mas que, muito em breve, farão toda a diferença.

 

 

  1. Mudanças nos empregos – últimos 10 anos

 


Como dizia o pensador Heráclito de Éfeso, ninguém é capaz de entrar duas vezes no mesmo rio, pois ao entrar nele novamente, não é possível encontrar as mesmas águas, e o próprio ser já se modificou. A máxima que o mundo vive em constante transformação é conhecida por todos, e não poderia ser diferente quando o assunto é emprego.


O mercado de trabalho passou por grandes transformações nos últimos dez anos, a maioria delas relacionadas à globalização. Os avanços tecnológicos e as redes sociais influenciaram, por exemplo, a forma de procurar emprego. Antes as pessoas batiam de porta em porta e entregavam os currículos em folhas de papel, enquanto hoje existem empresas online que intermediam esse processo, além, é claro, das próprias redes sociais.


O Fórum Econômico Mundial revelou, em 2016, uma pesquisa sobre o futuro dos empregos. Dados apontam diversas mudanças nas ofertas de trabalho, onde a maioria será moldada pela tecnologia. Na pesquisa, estima-se que, nos próximos dez anos, softwares, drones e até robôs tomarão conta do mercado. Internet e computação são os grandes destaques, o mundo conhecerá a 4ª revolução industrial.


A pesquisa do Fórum Econômico Mundial também aponta mudanças nos cargos e profissões. Os cargos mais requisitados, há dez anos, sequer existiam e parece que isso é uma tendência, pois 65% das crianças de hoje irão desempenhar, no futuro, funções que ainda não existem. Também haverá mudanças no comportamento da população, por conta da relação com o mundo virtual e a versatilidade nas relações de trabalho.


Mas as mudanças no mercado de trabalho não se limitam às áreas tecnológicas, outra grande transformação é a presença massiva da mulher. Elas são maioria na população, não é coincidência que a participação do sexo feminino nas empresas tenha aumentado consideravelmente nos últimos anos.

  1. O Brasil está quebrado – não dependa do serviço público


Não é preciso ser nenhum especialista em política para perceber em que patamar se encontra o Brasil. Contrariando o otimismo relatado pelos líderes do Estado nos telejornais, o País ainda não conseguiu se reerguer da última crise e, mesmo com a queda na taxa de desemprego, muitas pessoas ainda não conseguiram retornar ao mercado de trabalho.


Por falar em problemas, o que também não anda nada bem no Brasil é o serviço público. Partindo da premissa de que estes serviços são essenciais para a vida de todos na população, tanto que estão atrelados aos direitos humanos, é inadmissível que existam filas e mais filas nos hospitais que, muitas vezes, ainda se encontram em situação precária, sem falar da ausência de profissionais de saúde. Outro ponto que merece destaque é a questão dos ônibus que estão cada vez mais caros, e mais cheios.


Podemos ainda citar a falta de iluminação nas cidades, o que torna os locais ainda mais perigosos, porque além de ficarem na escuridão, não possuem vigilância policial adequada. E o futuro deste país? As crianças estão à mercê de creches e escolas públicas que, muitas vezes, estão com a estrutura danificada e dependendo de professores que recebem um salário muito baixo perto da responsabilidade de educar e formar os cidadãos do amanhã.


Como é possível observar, viver no Brasil não têm sido nada fácil e depender de serviços públicos pode ser ainda mais complicado. É importante se cercar de várias maneiras para não depender do serviço público. É triste reconhecer e ter que abrir mão de serviços que deveriam garantir o bem-estar de todos na população, mas depender de uma incerteza é muito pior. Portanto, busque crescer profissionalmente para alcançar a independência no quesito serviços públicos, caso contrário, você pode – e deve – ficar na mão.

3. Você não ficará desempregado – aprenda a sobressair


Com as constantes transformações no mercado de trabalho, será necessário se especializar cada vez mais e expandir as atividades em sua área. A substituição de pessoas por máquinas não é mais coisa de filme, por isso, os trabalhadores precisarão se superar. Profissões que não exigem alta qualificação estarão cada vez mais escassas e será necessário ir atrás de competências técnicas para se manter ativo no mercado.


Muito mais que um diploma, o futuro irá exigir conhecimento, e a autoaprendizagem, que já é uma tendência, será cada vez mais utilizada como ferramenta de busca para o aprendizado. Em um mundo no qual os profissionais não serão cobrados por seus diplomas e terão autonomia para buscar conhecimento, canais no Youtube, cursos online e até mesmo grupos no WhatsApp serão fontes inesgotáveis de aprendizagem.


Os critérios de contratação nas empresas não serão limitados à formação das pessoas – o foco será as qualificações que você adquiriu, não mais um pedaço de papel. A diversidade também fará parte da vida de todos. Pessoas com diferentes hábitos irão conviver no mesmo ambiente de trabalho e como o trabalho em outros países está em alta, conseguir se adequar às diferentes culturas, raças e idiomas fará de você um sucesso.


Outra mudança é a separação entre produtividade e horário de trabalho – trabalhar mais tempo não significa, necessariamente, trabalhar mais. Horários flexíveis e home office estarão muito presentes na vida de todos. A resiliência será a palavra da vez quando o assunto for emprego. A capacidade de se adaptar às mudanças será o principal diferencial dos profissionais do futuro.

 

  1. Afeto, respeito e boa relação interpessoal – diferencial no mundo tecnológico


A tecnologia tem tudo para contribuir com as pessoas, seja em suas vidas pessoais ou profissionais, desde que seja utilizada com sabedoria. Todos concordam que é muito mais simples se comunicar por meio de e-mails e mensagens simultâneas, isso encurta as distâncias e facilita a rotina diária de todos. Por outro lado, as pessoas podem se tornar prisioneiras de tantos artefatos tecnológicos e acabarem se esquecendo de que estão lidando com seres humanos do outro lado das máquinas.


Cada vez mais, as pessoas se fecham em mundos paralelos com seus smartphones nas mãos, provocando um isolamento social. O contato físico e os feedbacks naturais que ocorrem em uma conversa cara a cara estão se extinguindo, fazendo com que nasça uma geração de pessoas com um repertório de habilidades sociais muito pequeno. Segundo Maher e Zins (1987), o conjunto de comportamentos verbais e não verbais (Contato visual, expressão facial, postura e gestos) compõem as habilidades sociais e afetam, diretamente, a relação interpessoal.


O relacionamento interpessoal é a base de uma empresa, pois são as pessoas que estão por trás dos resultados e movendo os negócios, não as máquinas. Um bom relacionamento no ambiente de trabalho melhora a produtividade e, consequentemente, traz um aumento nos lucros. Por isso, as pessoas podem até não acreditar, mas o respeito, o afeto e manter uma boa relação interpessoal farão toda a diferença no mundo tecnológico.


Valores como o respeito pelo próximo e o afeto pelos colegas de trabalho são tão importantes em um funcionário quanto a qualificação e a capacitação profissional. Isso porque ao explorar as relações interpessoais, todos ganham, seja a empresa em forma de produtividade e lucro ou o funcionário em forma de autoconhecimento. Portanto, estimule a sua cordialidade espontânea e se destaque no futuro.

 

  1. Seja proativo e queira o bem de seus colegas – vista a camisa da empresa


A proatividade é uma característica determinante para quem deseja alcançar o sucesso profissional. Cada vez mais, as empresas buscam em seus colaboradores particularidades como a de tomar iniciativa na resolução de problemas ou na criação de projetos. Ser proativo significa se antecipar na organização de suas tarefas e não esperar receber ordens de superiores na execução de atividades.


O profissional proativo é aquele que está sempre em busca de novidades que possam contribuir com a sua trajetória profissional e os resultados da empresa. Ele pesquisa, faz cursos, se especializa e, além de ser dedicado, corajoso e positivo, ainda preza pela coletividade. Por isso, ele almeja o bom andamento dos projetos no trabalho não só para ele, mas para todos os colegas. Com todas essas qualidades, este profissional cativa os colaboradores a sua volta e se destaca por mais uma qualidade, a de saber trabalhar em equipe.


As pessoas que sabem trabalhar em conjunto tendem a administrar melhor os conflitos e construir elos com os demais. Entretanto, algumas vezes, isso pode gerar um desconforto por parte de alguns colegas que podem imaginar que essa é uma atitude arrogante do profissional que deseja passar por cima de todos, inclusive dos superiores. Muito pelo contrário, a pessoa proativa apenas veste a camisa da empresa e tem coragem para enfrentar novos desafios. Melhor do que criticá-la, seria se inspirar nessa atitude e tomar, também, a iniciativa rumo ao sucesso.

 

  1. Proatividade – Característica que pode fazer você se destacar no mercado e ser requisitado por alto valor de salário


A pessoa proativa sempre alcança maior visibilidade entre os gestores por conta do destaque em suas realizações profissionais, afinal, são inúmeras as vantagens de ter um profissional proativo em uma organização. Porém, mesmo que existam diversas maneiras de ser proativo, algumas qualidades são essenciais para quem deseja se antecipar, conseguir um desempenho superior no trabalho e, consequentemente, se destacar e receber propostas de um salário maior.


Compreender a cultura organizacional da empresa é o primeiro passo. Ao ter consciência dos valores e normas de conduta da organização, você será capaz de tomar decisões que vão ao encontro da meta da empresa sem precisar receber ordens de superiores. Ser dedicado, demonstrar vontade de contribuir com a empresa e sempre querer evoluir farão todos prestarem atenção em você. Seja flexível e mostre que está receptível às mudanças. Procure a colaboração dos colegas e esteja sempre em busca de crescimento para todos.


Tenha foco e interesse, tanto no seu trabalho como no de seus colegas, e inove buscando respostas para os problemas. Procure fazer cursos, se aperfeiçoe em sua área de atuação e (Por que não?) em outras áreas dentro da empresa. Os gestores notarão o seu empenho em querer evoluir e irão te recompensar com um salário maior. Todos sabem que uma organização com funcionários proativos cresce mais rápido e, portanto, enriquece na mesma velocidade. Nenhuma empresa vai querer perder a fonte de sucesso que, nesse caso, será você.

  1. As empresas já desejam a transformação – difícil é alcançar


A transformação digital deixou de ser um tema do futuro para se tornar um assunto que deve não apenas ser discutido, como realizado no presente. A tecnologia faz parte da interface de todos os negócios dentro de uma organização e, por isso, todas as empresas desejam se transformar tecnologicamente. Tamanha transformação impacta diretamente na simplificação e no barateamento dos processos dentro da empresa. Porém, o início pode ser um tanto complicado, pois dificilmente a organização possui um plano elaborado para alcançar este objetivo.


Uma empresa imersa no mundo tecnológico cria novos cargos e funções, aumenta a satisfação dos clientes e simplifica os processos de produção. Por isso, é muito importante que os gestores estejam preparados para uma era de tecnologia, diversidade e flexibilidade, mas fiquem cientes que também é muito difícil alcançar esse patamar. Com as mudanças geradas pelo novo modelo de emprego, os profissionais terão uma individualidade ainda maior, seja nas relações dentro do mercado de trabalho, quanto na forma de adquirir conhecimento.


Os funcionários que alcançarem destaque profissional ficarão interessados nas empresas que estimulam o crescimento de forma coletiva, onde evoluem juntos, funcionário e organização. No futuro, ainda mais do que hoje em dia, a relação entre gestor e empregado, no formato que já é conhecido por todos, dará espaço à times que terão líderes que motivam e buscam estratégias para destacar talentos.


Toda essa transformação nos moldes empresariais, seja tecnologicamente, ou socialmente, quebram paradigmas e mudam o mundo. Mais difícil do que alcançar tamanha revolução, é aceitar que o modo com o qual você está acostumado a enxergar o mercado de trabalho deixou de existir para dar espaço ao novo. Por isso, antes de pensar na empresa, comece por você. Seja essa transformação, alcance o futuro.