Como ter sucesso com a sublocação de consultórios

sublocação de consultórios

Como ter sucesso com a sublocação de consultórios

 Saiba o que fazer para se dar bem ao dividir seu local de trabalho

 

Uma das opções mais escolhidas ultimamente para aumentar o faturamento de quem trabalha no mercado da saúde é a sublocação de consultórios. Nesse modelo, médicos e outros profissionais, como dentistas e psicólogos, “emprestam” os horários vazios de suas agendas para pessoas que estão iniciando na profissão e ainda não possuem um local próprio para atender. Com isso, os dois saem ganhando, um por faturar mesmo sem trabalhar, o outro por ter um ambiente com todas as ferramentas necessárias para o exercício da profissão.

Mas para que esse processo funcione e seja benéfico para ambas as partes, alguns fatores devem ser levados em consideração. O primeiro passo é ceder seu espaço a alguém que possa trazer clientes e, realmente, preencher todos os seus horários vazios. Se você está emprestando o seu consultório é porque, provavelmente, está com algumas lacunas na agenda, portanto seria interessante ao sublocar o seu consultório para um outro profissional avaliar a possibilidade de conseguir mais clientes através de indicação com esse próprio profissional.

Mesmo que você não vá ser o patrão desse profissional, o caminho para encontrá-lo deve ser semelhante ao de um processo seletivo para vaga de emprego. Isso porque você tem um nome a zelar e a reputação do seu consultório pode estar em jogo se você aceitar dividi-lo com alguém que não inspire confiança. Por isso, pesquise sobre o currículo do indivíduo, veja se ele atuou em alguma empresa ou consultório e busque recomendações de pacientes e de antigos gestores.

Para facilitar essa busca, uma boa dica é o uso da internet, que oferece ferramentas que podem te ajudar. O CliniQ, por exemplo, é uma plataforma 100% online que anuncia boas oportunidades de sublocação de consultórios. Por lá, é possível usar filtros para selecionar a especialidade do profissional, a região em que ele atende, seus horários disponíveis e outras informações. Com esse auxílio, fica mais fácil compartilhar seu local de trabalho com alguém confiável e que te traga bons frutos.

Outro ponto importante é planejar quais horários que você vai ceder. Alguns profissionais escolhem os momentos em que atuam em outros locais, ou seus dias de folga, outros preferem pegar as lacunas existentes devido a falta de pacientes. Nesse segundo exemplo, vale a pena fazer uma observação mais aprofundada, pois corre o risco de você emprestar seu consultório para outra pessoa, enquanto poderia estar buscando mais clientes para si próprio, o que te renderia mais lucro.

Por fim, é essencial fazer um acordo claro, que beneficie você, o locatário e os pacientes dos dois. Você pode dividir com ele as despesas do local, ou pode ganhar uma porcentagem das consultas dele, ou ainda, cobrar um valor por turno que esse profissional está usando o seu espaço. O importante é que o contrato seja objetivo e que todas as cláusulas sejam obedecidas, como possíveis penalizações por atrasos, correto uso das instalações e formas de pagamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *